UMA SENHORA MISTERIOSA

 

A verdade não tem senhor. Ou senhora. A gente a imagina sempre ao nosso lado, mas, elusiva, nos ilude.  Ela vai com todo o mundo, de braços dados, rendida, inocente, pura entrega. Adapta-se a qualquer ambiente. No entanto, quem diz possuí-la mente. Quem a difunde manipula.  Quem a vende vende o que não tem. A verdade, paradoxal companheira de mulheres e homens, é também impiedosa: quem a trai trai a si mesmo. E trai a humanidade.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.