Arquivo da tag: sapo

O SAPO QUE CANTOU COM A ORQUESTRA

 

 

A noite era de gala: início do festival de música em Trancoso, na Bahia. Tudo e todos a postos: orquestra sinfônica, solistas nacionais e internacionais, o teatro de arquitetura única, ao ar livre, acústica perfeita, mais de mil pessoas presentes.

No meio do concerto em Fá maior de Gershwin, um intruso entusiasmado com a beleza da composição solta a voz: é um sapo, dos grandes. O canto, beneficiado pela acústica, inunda a plateia. Muita gente se volta para trás, para confirmar a presença do batráquio na fileira mais alta do teatro. Reconhecido, ele capricha na apresentação. Acompanha o tom da orquestra. Violinos, violas, oboés, trompetes, fagotes e o coaxado parecem ensaiados. Risos pipocam.

O bicho se entusiasma, inventa um som grave e repetitivo, abusa de seus parcos recursos vocais – e a tragédia acontece. O sapo atravessa a orquestra, há um completo desencontro entre os instrumentos e o tenor exibicionista. Alguém lhe desfere um golpe de sapato, o bicho salta de lado e retoma a partitura.

Um grilo salva a pátria. Quem já estava com grilo com um animal, agora tem dois. O grilo estrila. Também se delicia com a acústica. O sapo o vê, esquece a apresentação e vai à caça. Tem êxito. Enquanto o batráquio engole o inseto, penso que o grilo evitou que engolíssemos o sapo.

Histórias de Trancoso. Não da Trancoso portuguesa, famosa pelo inusitado e pela inverossimilhança dos casos, mas da Trancoso brasileira. Aqui um sapo cantou com uma orquestra. Por momentos se saiu bem. Eu vi. E ouvi.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail